Lendo...

Lendo


Até aquando as pessoas vão confundir a sinceridade com falta de educação?

Uma das coisas que meu pai dizia era que só desse minha opinião quando fosse perguntada e se tivesse conhecimento sobre aquilo. Não sei se concordam mas muitas vezes nem seus amigos aceitam muito bem o que você diz, então é bem melhor medir as palavras.

Hoje me deparei com algo que ainda não tinha passado. Postei a foto de um trabalho e coloquei uma frase na legenda que não era nada parecido com "O que você achou?", "Gostaram?" ou "achou lindo? Comente!", e uma pessoa (que nunca vi na vida) comentou: "Não gostei. Na internet você encontra coisas realmente lindas". Precisei ler umas duas vezes para entender. 

As vezes as pessoas escrevem coisas e você interpreta de outra maneira, mas ali não tinha erro. Não esperava por aquele comentário, não dava para "desler" e apagar.

É natural que nem todo mundo goste do trabalho do outro mas não consigo achar natural que uma pessoa venha não sei de onde e escreva algo me desmerecendo sem ter pedido opinião. Nem consegui interpretar como crítica construtiva porque não acrescentou nada. Apenas me colocou para baixo... E isso não é legal para alguém que luta todos os dias para se manter feliz com tantas adversidades.

As negativas existem e sempre vão existir nesse mundo, só não precisamos ser rudes com quem precisa ouvi-las. Sou eterna aprendiz: aprendiz no trabalho, na escrita, na vida e procuro sempre oferecer o meu melhor. Não dá para agradar todo mundo, principalmente os "grandes críticos e entendedores" da vida e de tudo. Falando nisso, vocês já perceberam o quanto de especialista se tem ao lado? Todo mundo sabe tudo, entende de tudo.. É incrível!

Já pararam pra pensar se também já não fizeram isso? Se alguém postou algo em sua própria rede pessoal e você se meteu sem ter sido chamado? Eu já fiz e senti vergonha, depois me desculpei e apaguei. Foi impulso e falta de educação. Aprendi a lição: medir palavars para quem realmente precisa ouvir/ler, ser doce e incentivadora e não destruidora de sonhos... Uma frase pode destruir toda uma luta contra a tristeza, um novo recomeço, um novo sentido ou segmento... Muito cuidado!

Como dizem por aí: "SEJE" MENAS!


Foto: Rodrigo Barionovo

Tempo sozinho? Quem gosta?
Eu cresci brincando sozinha. Sempre tive uma imaginação bem fértil. Gostava de brincar com minhas bonecas sozinha mas com os amiguinhos da rua eu gostava de queimada, pique-esconde, pique-pega, pique-tá, pique-qualquer coisa...

Depois que cresci fiquei com medo de fazer coisas sozinha. Sempre insegura. Morria de medo/vergonha/pânico de ir em um lugar desconhecido sozinha, ou levava uma amiga com mais senso de direção ou nem saía.

Meu pai me levava a todo canto e quando ele desencarnou, sei lá... cadê o Norte? Meu marido me ensinou a sair da bolha e me tornei um pouco mais segura na hora de tomar "a frente" na maioria das coisas. Não tenho mais quem me guie e oriente então tem que confiar e aguentar as consequências depois.

Casei e o marido trabalhava fora. Não sei como eu conseguia dar conta da casa, da comida, da roupa, do trabalho e do blog. Lia bastante! Hoje fico cansada mais facilmente e mais lenta. Devo levar o dobro de tempo pra fazer tudo. O pensamento embaralha, as pernas doem, não consigo mais pegar peso. Então o marido também começou a trabalhar em casa: acabou o tempo livre sozinha e o trabalho aumentou. Parece que a gente não para nunca.

Às vezes tenho medo de querer "um tempo" sozinha. Toda vez que pensava assim eu tinha algum problema de saúde e ia para o hospital. Não quero ficar sozinha lá. Só quero ficar na minha casinha lendo, escrevendo besteiras, quieta no sofá vendo o facebook... Sozinha, quietinha, pensando... Isso é bom às vezes. Acho que o ser humano precisa respirar sozinho... às vezes... é isso...


   
É sempre muito difícil arranjar tempo para vir postar. A rotina muda, o tempo livre diminui, o cansaço aumenta e a cama te grita. 
   As coisas mudaram um pouco por aqui e o senhor tempo tem passado pouco. Quando o "tempo livre" aparece eu quero mais é esticar a coluna e dormir.
   Uma das coisas que parei no caminho foi a leitura. Não sei o real motivo, só sei que olho os livros penso "quero ler", mas na primeira oportunidade eu me jogo no The Sims ou no Spotify e fico fazendo nada.
   Fazer nada. Fazer nada é bom pra caramba. É verdade que eu não consigo ficar muito tempo assim, mas tenho curtido os poucos momentos "fazendo nada" na cama.
   Depressivo? Talvez. Preguiça? Pode ser. Cansaço? Também. Cada um pensa de um jeito e se tivesse como ganhar dinheiro fazendo "nada" acho que estaria lá. 

   Peguei o caderno e a caneta para escrever uma resenha e estou aqui, conversando com minha amiga imaginária, e provavelmente ninguém mais vai ler isso porque o blog tá parado há um tempo, mas o fato de exteriorizar pensamentos aleatórios e confusos me faz bem. 
   Ok, vamos voltar ao pensamento inicial: ler mais em 2018. Sinto remorso em ter tantos livros e não serem lidos, do meu skoob desatualizado... Afff Jesus!! Preciso aumentar também a lista de filmes com o marido. Ele é cinéfilo e reclama que não assisto nada com ele. Bom, em um dia foram 2 filmes e uma série. Estou melhorando né?! 

   Meu hobby era o artesanato e hoje ele virou trabalho. Agora preciso de outra coisa para distrair. Se eu conseguir ler ao menos uma hora por dia, melhoro minha lista de lidos do ano e ainda distraio. 

Eita cabeça louca que não obedece a uma linha de raciocínio. Só pensamentos e vontades aleatórias por aqui...


Milagres que Acontecem
Almeje grandes coisas e grandes coisas vão acontecer.
Ano: 1994 / Páginas: 190
Idioma: português
Editora: Mary Kay Ash, Inc
Mary Kay Ash

Há dez anos, deparei-me com uma mudança em minha vida, senti que devia enfrentar um desafio, que ainda tinha uma missão a cumprir ... foi neste momento que brotou a semente da inspiração de fundar nossa companhia. A partir desse momento a maior recompensa que eu tenho obtido - dia após dia - é ver alguém que chega a nós como um botão de rosa e que desabrocha até se transformar numa flor maravilhosa ... Uma mulher que atinge um sucesso que nunca ousaria imaginar.



O livro Milagres que acontecem é a biografia da empresária Mary Kay Ash, dona do império cosmético rosa Mary Kay, de como ela fez pra chegar ao topo, o que enfrentou, o apoio da família, a aposentadoria, a fé e o desejo de realizar um sonho.

Mary kay cresceu tendo que cuidar do pai doente enquanto sua mãe trabalhava. Desde pequena conheceu o trabalho doméstico e viu sua mãe não ter tempo de vê-la crescer, pois precisava sustentar a casa.

Se casou jovem e virou dona de casa, depois viu-se sozinha com seus filhos e começou a trabalhar com vendas diretas (lembra do filme Edward Mãos de Tesoura? No filme a senhora que o encontra trabalha com venda direta de cosmético. Eu li o livro inteiro tendo ela como minha Mary Kay). Sua mãe, mesmo distante, sempre a incentivou em tudo e foi isso que a fez sonhar e chegar cada vez mais alto.



Depois de muitos anos com vendas diretas, ela se aposentou e resolveu abrir sua própria empresa. Com pouco dinheiro (bem pouco pra quem pensa em iniciar um negócio) e fé, ela acreditou no potencial de seus produtos e  foi à luta.

Mary Kay Ash perdeu o marido no meio disso tudo e, mesmo na dor, ensinou a honrar seus compromissos. Há lições valiosas no livro, tanto pra quem é consultora de beleza da marca quanto para quem tem qualquer outro. Ela ensina que tudo começa no seu sonho e que se você não correr atrás dele, ninguém vai levantar pra fazer. O sonho é seu e quem deseja ele é você!



"Nada acontece até que se venda algo" e realmente é isso e para a venda acontecer você precisa demonstrar e quem experimenta seus produtos acaba se encantando. Você é sua vitrine, se ninguém conhece ou experimenta, ninguém compra. Também não é assim com outras coisas? Você só compra uma roupa se ela vestir bem e pra isso você precisa experimentar...

A sede da empresa Mary Kay fica em Dallas e cresce a cada dia. O número de consultoras e clientes aumenta sempre. É uma marca com custo benefício maravilhoso = preço bom (comparado com outras marcas internacionais) + boa durabilidade.



Gostei muito das lições dadas por ela. Recomendo pra quem gosta de biografias, pra quem quer sem empreendedora, pra consultoras e pra quem tá apenas curioso em conhecer um pouco da história dessa mulher que recebeu fortes críticas por trabalhar e buscar seu sonho, seu império rosa.





Rodrigo Barionovo Fotografia

Resumo da vida. O que aconteceu esse mês??

Séries e filmes: 

*Filmes:
Lion
Mulher Maravilha
OKJA
Homem Aranha (Homecoming)
A Colina Escarlate
KONG: A Ilha da Caveira
Guardiões da Galaxia II
As Sufragistas
O estado das Coisas


Olha elaaaa, assistindo mais filmes! kkkkkkkkk, ARRASEI!

Gente, pra quem não curte muito televisão, isso é milagre.
Posso dizer que me desidratei de tanto chorar em Okja e Lion, e esse último choro até hoje quando conto a história. Tem como não amar o pequeno Saroo chamando por seu irmão GUDDU?? 
Em Okja você decide ser vegetariano e ponto!!!! 
Definitivamente não posso assistir filmes com animais e crianças! NÃO POSSO!
Vi dois filmes com o amor da minha vida e uma série - Tom Hiddleston (Kong, Colina Escarlate e O Gerente da Noite), maravilhoso em tudo!!! ~suspiros.

*Séries: 
Orange is the New Black
Glow
O atirador
Black Mirror
Stranger Things (seg temp)
Dark
Raio Negro (comecei)
O gerente da Noite.

Só queria deixar minha profunda tristeza pela Netflix ter acabado com Sense8 e get down...
maldade com o nosso coração.

Trabalhos e estudo:
Trabalhando bastante e estudando.... também! 
Continuo trabalhando no atelier, fazendo minhas bonecas. E esse mês consegui realizar um sonho que era ir pra São Paulo. Viajei com meu marido que foi a trabalho e eu na aba! Foram fotos lindas (pra quem não lembra meu marido é fotógrafo) e merece um post só sobre a viagem! 
Fiz aquelas comprinhas básicas na 25 de Março e conhecemos vários lugares bem bonitos. Amei SP!!!!
Passei as duas ultimas semanas com mais trabalho de casa do que do atelier, me dei uma folguinha na costura.

A vida:
Continuo no tratamento, a neurologista... Um pouquinho mais de remédios de um lado e melhoras do outro. Tudo seguindo bem o fluxo (estou me cuidando pra isso) com a benção do meu Pai Maior! Também continuo na luta diária contra pensamentos negativos e tristezas, mas estou vencendo e até fiquei bastante dias sem chorar (só chorei ontem rapidinho mas foi do livro, kkkk).
Fui na casa da minha mãe e passei um final de semana. Foi um misto de sentimentos entre relembrar minha vida e ao mesmo tempo estranhar por não ser mais a minha casa. Revi minha amiga de infância e matamos um pouco a saudade.. Foi tão bom ver a minha amiga!!! Ah, também tomei banho de piscina de plástico, kkkkkkkkkkkk!!! êta coisa boa! 
Também tive uma perda na família, de um tio muito querido que se entregou a depressão e desistiu da vida. Desde que sua esposa faleceu que meu tio Wadinho vinha numa tristeza profunda, nada o levantava. Ele desistiu do amor e da vida quando a razão da vida dele se foi e ele foi encontrar com ela... Que esteja nos braços do Pai nesse momento! 


O impossível é temporário!


Beijos.


Tecnologia do Blogger.